Acabamento Bem Feito faz toda diferença em Pinturas.


Quando o assunto é reformas ou renovação de um cômodo em uma residência, o processo de pintura é considerado um dos fatores mais fundamentais, onde é possível encontrar “obstáculos” e dificuldades em encontrar a cor ideal.

Um dos maiores dilemas no momento da pintura, é: seria possível economizar na pintura?

Neste artigo, foram selecionadas algumas dicas de como usar a tinta de forma racional e consciente. Empresa de Pintura em São Paulo

Planejamento

Um bom planejamento auxiliará de maneira eficaz a detalhar todo o processo de pintura, ou seja, não é recomendado ir pintando uma parede, sem antes verificar as suas condições, aspectos e possíveis necessidades de alterações, como o revestimento ou tomadas.

Lista de materiais

Para se ter uma base da quantidade exata de tinta a ser usada, realize uma conta básica: meça a parede e multiplique pela altura do pé direito, em seguida, multiplique a metragem pelo número de demãos.

Alguns itens essenciais para a pintura:

  • Lona plástica ou jornais e revistas para cobrir o chão e os móveis
  • Lixas de parede
  • Rolos de pintura
  • Massa corrida
  • Misturador Espátula
  • Fita crepe (para os rodapés)

Processo de lixamento das paredes

Depois de ter todos os materiais em mãos e preparar todo o ambiente, comece a lixar as paredes.

Para aquelas que possuem pouco reboco, recomenda-se o uso de lixas mais finas e para as paredes mais grossas, utilize as consideradas mais abrasivas.

Procure corrigir de forma completa todas as imperfeições e ajustar o acabamento com gesso ou massa corrida. Em seguida, é preciso lixar as paredes novamente para deixá-las com aspecto homogêneo.

Descarte da sujeira e resíduos

Antes de iniciar de fato o processo de pintura, é indicado remover toda a poeira gerada pela lixa, a fim de evitar que elas prejudiquem de alguma forma a parede, ocasionando em mais imperfeições.

Momento da pintura

Agora sim, chegou o momento de pintar a parede com a tinta escolhida. Antes de começar, atente-se ao selo estabelecido pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), com relação às suas especificidades, como data de validade, qualidade, rendimento e cobertura.

É importante analisar qual parte será pintada, para que não haja desperdícios. Com o objetivo de economia, o ideal é que não exista perdas desnecessárias.

Procure considerar e relevar a qualidade da tinta, muitas vezes, pensamos que o produto mais barato possui as mesmas características se comparada à mais cara, no entanto, nem sempre é assim.

Ao utilizar mercadorias de baixa qualidade, o acabamento pode sofrer danos, o que acarretará em um novo processo de pintura. Portanto, preze por produtos adequados e de qualidade.